Guerras Lógico-Filosóficas

Ai ai, faz 13 dias que eu não posto nessa merda aqui, e digo: tirando o fato que agora eu abraçei definitivamente a vagabundagem nada de bom aconteceu, na verdade eu nen sei se o fato deu estar na total vadiagem seja uma coisa boa.

O tempo livre tem me ajudado a trabalhar em alguns projetos e pensar sobre coisas que normalmente eu não conseguiria parar para pensar. Revi as tragédias que me abalaram esse ano e ao mesmo tempo passei na minha mente como um flashback todos os meus passos anteriores afim de pensar pq estou aqui.

Conclui que eu sou burro e tolo , de verdade !

Apesar de estar contaminado com a ideia de sempre tentar agir logicamente contra qualquer instinto irracional, posso dizer que por mais amaldiçoado que você o seja é impossivel viver sobre a lógica. Os sentimentos e a filosofia essencial que o homen carrega em si , seja por defesa ou por necessidade proibem isso de acontecer.

Dizia o sabedoria proverbial…

“Aquele que faz também precisa sofrer.” , “Só aprendemos pelo sofrimento.”

Mas eu me pergunto: o que aprendemos? O que a vida, em sua complexidade, nos ensina?

Na lógica , a contradição é algo abominável… Mas o que é a vida, na visão trágica que você prega se não um acúmulo de contradições?

Se você na sua infancia, anda muito numa rua de modo que consegue identificar cada canto e onde está de olhos fechados, apesar do mapa dela estar entalhado no seu cérebro, isso não quer dizer que depois de ums anos, mesmo com o mapa ainda entalhado , você consiga andar pela rua pois afinal : o mapa não é o território.

Pensando sobre isso,  penso automaticamente sobre cartógrafos : criam mapas para guiar pessoas porém que nunca vão representar realmente a realidade, no fim eles apenas vendem sua parcela de representação da realidade afim de tentar aproximar sua realidade com a realidade de alguém. Não que seja isso, se for ótimo se não for também não.

Realmente eu posso ser um excelente cartógrafo (provavelmente com especialidade em mapas mentais, haha) mas ultimamente qualquer um que conversar comigo talvez possa reparar que eu não seria um bom cartógrafo, pois no fim das contas eu acho que talvez eu esteja confundindo meus mapas com a realidade . Em essencia: estou insano ou talvez só um pouco.

A insanidade talvez seja uma benção e eu não sei, me fez ver a nossa condição e pensar cada vez mais sobre o que realmente somos, porém fez com que talvez os sintomas de asperger voltassem em maior incidencia a incidir e me afastou que coisas que realmente me importavam.

Realmente me pergunto , qual é a natureza da lógica? Penso sobre, e não pensando tanto como achei que pensaria, conclui que ela obviamente se originou da nossa necessidade na busca de verdades absolutas, mas ao mesmo tempo que estamos em grande parte contaminados pela maldição da busca pela verdade estamos também amaldiçoados a muitas outras coisas, dentre elas uma que me deixa razoavelmente puto : o ceticismo. Não estou falando que ceticismo é algo ruim , mas acho que como algumas pessoas tratam ele hoje em dia faz com que ele pareça odiavel: grande parte de nós esta virando céticos exagerados (acho que pra uma pessoa chegar nesse nivel ela tem que ter tido uma vida muito triste em seus própios olhos).

A lógica cresceu, e virou um tipo de linguagem com seus próprios códigos e paradigmas afim de servir de auxilio para buscar o que é a realmente real e não o que a gente percebe.  Porém não é obvio que se nós que somos incapazes de ver a realidade como essencia poderiamos por meio de uma criação nossa ver o que não pode ser visto? Será que a gente deve mesmo ver a realidade não somente o que a gente interpreta como real?

Que merda de ciclo idiota e que merda eu estar postando todo esse lixo aqui.

Por que que a gente busca tanto a verdade?

O ser-humano ja foi capaz de demonstrar  que havéra sempre questões impossiveis de responder, não estou falando de questões não respondidas e sim questões que nunca serão respondidas mesmo! O próprio ser-humano, com a incompletude, matou seus sonhos.

E acho que é por isso que a filosofia existe, essa é a verdadeira natureza dela (que não é necessariamente nossa origem), salvar a gente de nós mesmos, nos guiar a respostas de perguntas impossiveis, justificar nossos momentos pela finitude da vida e nossa estadia no infinito universo.

Afinal, “estudar” filosofia na verdade significa mergulhar em um caldeirão que contém todas as ideias possíveis e imaginaveis! Os platônicos consideram a aparencia das coisas apenas uma cópia malfeita da realidade… ao passo que os aristotelistas apostam todas as fichas na observação! Os conceitos mentais são inatos ou adquiridos? “Inatos”, afirma o grande Kant porém “Adquiridos” diz o jovem Hume! Existe oposição entre mente e matéria? Claro dizia o mestre Descartes, “Não!” rebate Espinosa. E quanto ao mundo material que nos cerca? “Ora, está tudo na mente” diz Berkeley! Sem duvída um mar de ideias haha!

Eu, pessoalmente , devo recorrer à filosofia em busca da verdade, mas também de orientação para as questões práticas da vida… o que nen sempre funciona haha, mas prossigo!

Enfim meus andarilhos que por algum motivo vieram parar aqui! Abraços e um próspero carnaval haha!

Sobre AA

"Não sou tão careta quanto pareço. Nem tão culto. Não acredite em nada do que eu escrever. Acredite em você mesmo e no seu coração."
Esse post foi publicado em Filosofia e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s