Tractatus Logico-Philosophicus, Ballad of Fallen Angels, Logicomix e Sentido da Vida

“How many howling winds will it take to see
That I doubt I’ll ever see you again, it’s not meant to be
Teardrops so gently fall, I’ve given my all
But I’ll never say ‘I love you’ again, it’s too late now

Could anyone cry with dry eyes? Before it’s time to finally die?

The real folk blues ring through my soul
Sorrow’s beauty makes me one and makes me whole
A tainted river flows, and yet still I know
Life’s not bad if I don’t have to try again; I don’t think I could,
Yesterday is yesterday…”

Faz um século e meio que eu não posto aqui, sem exageros, 9 dias, 1 semana e 2 dias ,  216 horas … O que eu estava fazendo nesse tempo? Nada que você ae considere util. Li algumas besteiras, sai uma vez ou outra. Chegou o meu Logicomix (Graphic Novel mais foda da criação) e a li enquanto esperava para fazer a pré-matricula na UERJ. Nesse mês minha mente pareçe um quarto branco, onde eu deixei nele um pensamento e me concentrei inteiramente nele, o problema é que com isso eu me perdi no tempo e um pouco depois percebi que havia perdido o sentido da vida, que eu talvez tinha ou que pelo menos achei que havia.

Ler Logicomix , que é uma história em quadrinhos sobre os grandes nomes da filosofia e da matematica do século XX, me fez pensar sobre a verdade, no literal mesmo, na essencia da palavra. Logicomix , tem como subtitulo “Uma jornada épica em busca da verdade”. Eu tenho pensado nisso, na verdade. Qual é a verdade absoluta num mundo onde tudo é contestado/contestavel? Bertrand Russel, grande filosofo do século passado passou quase sua vida toda a procura dessa verdade, e quando chegou no que achava ser, teve todo seu trabalho distruido por outro cara, o Ludwig Wittgeinstei que escreveu o livro Tractatus Logico-Philosophicus.

Isso é muito foda, imagina tu trabalhar numa teoria por 30 anos, e em 10 destroem ela. Pensando nisso, eu penso que nunca me mataria pelas minhas crenças, porque eu posso e provavelmente estarei errado.

Mas, nesse meio tempo, peguei o Tractatus Logico-Philosophicus , e devo o culpar por ter esquecido ou perdido o sentido de tudo que eu fiz nesses ultimos dias. Realmente, o autor é um genio. Mas não resolveu todos os problemas da filosofia como havia pronunciado. Ele trabalha com uma estrutura de comentarios e comentarios dos comentarios. Não li muito, mas os primeiros comentarios ja me botaram numa especie de transe e me fizeram encontrar aquele vazio terrivel, me fez até esqueçer as paranoias que vivem na minha mente.

“The world is everything that is the case”

“Any one can either be the case or not be the case, and everything else remain the same.”

Eu no momento não consigo pensar numa boa tradução para isso , o primeiro enunciado é uma das bases do livro, e o segundo é um comentario do primeiro. Apesar de não conseguir traduzir, eu peguei a ideia e espero que vocês peguem também. Eu não sei porque, talvez eu estivesse pensando em algo na hora, mas a analise rapida dessa frase me criou um vazio ao mesmo tempo confortante e apavoroso.

Quando voltei a lucidez , senti uma perda grande na minha essencia, depois notei que não lembrava mais o que eu queria da minha vida. Fiquei grilado por 30 segundos. Depois mais puto por 30 minutos , eu sai e tal, agora pensando bem, o fato deu não ter mais um sentido na vida pareçe estar formando um novo mar de ideias na minha cabeça.

Esse livro talvez seja satanico e eu não sei, mas realmente arrisco dizer que Ludwig Wittgestein é o maior genio que ja passou pela Terra. Alem do que, sua historia e seu modo de viver deveriam servir de exemplo pra qualquer ser-humano.

O ser-humano é como um dilema ou um paradoxo, quando não estamos em duvida sobre duas coisas totalmente renegaveis estamos em contradição de alguma forma entre nossos pensamentos e ações ou afins.

Quando você não consegue achar um sentido pra viver o que você faz? Eu não sei, talvez eu viva pra achar, se matar é uma opção para fracos e mesmo que eu optasse por ela eu não a faria pq existem coisas que me obrigam a estarem vivo.

O que é um desejo? A maioria das pessoas vai dizer que é uma coisa que se quer muito. A wikipedia vai dizer que é uma tensão em direção a um fim considerado pela pessoa que deseja como uma fonte de satisfação. Eu prefiro dizer que o desejo é um pedido a alguém ou a alguma força mistica para lhe dar o poder para conseguir o que você não pode por si próprio.

A vida é feita de desejos, de esperanças, de sentimentos, de perdas, de ganhos e da própria vida e da própia morte.

Você antes de pereçer pode morrer muitas vezes, morte, vida , vida e morte.

Nesse janeiro , deve ter sido o mes que eu mais pensei na vida, resolvi reclicar umas ideias e voltei a adotar alguns conceitos que eu havia deixado para trás. A teoria do destino e da existencia, declaradas por mim aqui voltaram a ser aceitas por mim e irei as reformular. Voltei a acreditar que o sofrimento e a dor é a melhor maneira de fazer as pessoas se intenderem e o tipo de caminho mas interessante da vida.

E declaro fielmente que meu post preferido em todo esse blog é esse : Laços .

Agora , pensando sobre a realidade individual, o microcosmo ou afins. Cai-me a pensar sobre o Bushido, existem duas linhas na filosofia deles que eu acho muito interessante : a de se considerar  morto e a ideia de que a morte é o acordar de um sonho.

Bushido realmente é pura sabedoria , na sua forma bruta projetada sobre um estilo de vida. Um estilo de vida folgado e calmo.

A vida como um sonho, um sonho que a gente nunca acorda. Boa definição.

Falando em sonho, aproveitei  meu tempo nas ferias para estudar um pouco sonhos e sonhos lucidos, farei um post qualquer hora sobre. Vou começar a ler algo sobre sonhos compartilhados também.

“I’m just watching a bad dream I never wake up from.”

É assim que eu me sinto as vezes, e o que me salva disso são os sonhos dentro do grande sonho da vida.

A minha vida é como um eterno pesadelo, traiçoeiro,  com poucos momentos de alegria e felicidade, que acabam subtamente, mas marcam minha inner self  de uma forma tão intensa que mudam minha mente e fazem cada vez mais eu pensar em um futuro melhor.

Eu não tenho esperança de nada , só aprendo a fazer os movimentos adequados aos dados de deus.

Esse post não é nada do que eu tava pensando que seria enquanto eu caminhava pelas ruas de volta para a casa, ta uma merda puta que pariu!

Mas foda-se.

Lembre-se , ser ou não ser não é a questão, porque sendo ou não sendo, todo o resto continua o mesmo.

Abraços!

Sobre AA

"Não sou tão careta quanto pareço. Nem tão culto. Não acredite em nada do que eu escrever. Acredite em você mesmo e no seu coração."
Esse post foi publicado em (in)utilidades, Filosofia, Vida e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s