Whatever happens, happens.

 

“As vezes as mais complexas encruzilhadas da vida pode ser resolvidades de modo tão simples como o puxão de um gatilho.”

Eu realmente entendo muitas coisas que eu preferiria não entender. Na verdade, eu queria não saber nada, não entender nada , talvez não existir.
O problema, é que quando você existe , inevitavelmente, você vai aderir a conceitos morais, ter desejos, criar laços e pá e pum, e quando você valoriza muito tudo isso você desiste da idéia de não existir.

Existem pessoas que não vivem, elas só existem. E o simples ato de existir é ilusório.
Existir sem almejar nada é triste, apesar de que, aqueles que praticam isso não necessariamente sentirem a tristeza.
O vazio ainda existe no fundo de suas almas.

Eu vivi anos da minha vida assim, e o mais triste é quando você acorda dessa prisão invisivel você sente a vontade de não existir.
Foi graças a grandes seres que passaram pela minha vida que eu fui capaz de fazer isso, e tenho como dever agradeçer a eles de forma eterna, mais como toda boa desventura da vida muitas dessas pessoas sumiram, algumas faleceram outras sei la, o tempo passou e mudou as coisas.

O tempo flui pelo mundo como uma brisa e traz com si grandes modificações no self das pessoas, e na entidade do planeta.
Eu mudei muito com o tempo, perdi grandes habilidades, ganhei outras. Mais confesso que sinto saudade de algo que eu não lembro mais.

A humanidade é observada por mim, e me gera demasiados risos, mais ela me deixa bolado sempre , sempre e sempre.
A humanidade não mereçe existir.
E eu também não devo mereçer, mais tamos todos no mesmo lixão logo convivamos e sobrevivamos!
A filosofia do lixo!

Mais sabe, eu sinto que falta uma coisa , entre todos esses “ismos” que existem por ae, sim, estou falando desses “ismos” que agente mata por eles, eu acho que falta um ou alguns.
Mas o que pode eu fazer? Desenvolver ele e mostar para o mundo? Talvez. Mais o que eu quero agora é realizar minhas ascenções cosmopolistas e sair por ae à mudar o mundo.

Puta que pariu, só deve ter merda escrito aqui, mais eu nen vou revisar (nunca reviso mesmo) e nen tagear essa merda.

Beijundas!

Sobre AA

"Não sou tão careta quanto pareço. Nem tão culto. Não acredite em nada do que eu escrever. Acredite em você mesmo e no seu coração."
Esse post foi publicado em (in)utilidades. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s