Laços…

Post em constante desenvolvimento

Vejo a cada dia, pessoas discutindo, andando juntas, se conhecendo, interagindo. A tendência das pessoas se dividirem em grupos esta cada vez mais visível, existe um sentimento de união entre essas pessoas, um sentimento de exclusão: esses grupos cada vez ficam juntos, se auto-excluindo dos outros grupos. Criando assim um arquipélago de pólos de estilo, dentro de uma sociedade, claro isto se estivermos pensando nesses grupos como separações por estilo.
A sociedade ruma um caminho no qual as pessoas que não se encaixam em grupos sociais definidos são excluídos de certa forma, afinal, o grupo A não vai ter a mais interatividade com uma pessoa X que não tem a mesma tendência de gostos que eles.
Em cada pessoa, existe uma lógica interna, que é única daquele ser – a individualidade – que define uma parte absolutamente única da personalidade de uma pessoa, que ninguém, dentro do grupo dela, vai ter igual, ninguém no mundo vai ter similaridade 100% compatível com alguém.
Individualidade, como a própria palavra apresenta, é igual a singularidade , algo absolutamente único, constituído de vários ingredientes, e que cada pessoa vai ter uma combinação desses diferente.

Na verdade, todo mundo, incluindo você, tem um mundo interno próprio – um jardim secreto que só você pode acessar. E cada um desses mundos segue uma lógica interna própria – que é a individualidade. E a lógica de um mundo, significa absolutamente nada em outro. Entender outras pessoas completamente não é difícil. É impossível.
Num mundo de individualidades opostas, similares, diferentes, contrarias, contraditórias e sempre diferentes, é claro, que existiram choques entre essas personalidades, porém, vivemos em sociedade e com isso, temos que viver por regras, que fazem com que, pessoas de individualidades diferentes não entrem em constante conflito (mesmos que estas não tenham sido criadas diretamente com esse propósito).
As pessoas , mesmo não querendo, vivem conectadas, e quando maior for essa agitação, mais complicadas essas regras da sociedade se tornam.
O que acontece, é que enquanto as pessoas tiverem seus próprios mundos ninguém nunca vai se entender totalmente. Enquanto não abrirmos nossos mundos internos pros outros e vice versa , a procura pelo total entendimento do outro será eterna, afinal, só deixando outros entrarem no nosso mundo interno, podemos descobrir novas formas de sermos nós mesmos, e decidir qual é a mais apropriada.

O mundo hoje é inundado com “aventura”, e quando todo mundo oferece “algo diferente”, você corre desesperadamente pro “familiar”, porque é mais confortante. ( Não generalizar) ( A Comentar)
Na verdade, o mundo é feito de uma fusão de ingrediente, assim como tudo que existe dentro dele. E o mais precioso dos ingredientes secretos que compõe o mundo é  o Amor, os sentimentos, aqueles que criam os laços.

Update [ 19/06]

Laços, relações interpessoais que criamos com pessoas , a vida só pode ser definida como vida pelos laços que são criados entre as pessoas.  Nós não podemos passar a vida sozinhos, principalmente que não existe a possibilidade de um ser, enquanto vivo, ser independente total de qualquer outro meio.

Na tentativa de criar laços mais fortes,  é classico, iniciarmos um relacionamento prestanto muita atenção as necessidades e desejos do outro , para que possamos , talvez nos intender, ao oferecer o melhor de nós na expectativa de sermos aceitos.

Laços , são começo e o fim.

Aqueles que rejeitam os laços, no medo de se machucar, fecham seus corações. E pelo fato dos laços serem uma condicão de existencia humana, aqueles que os negam, tendem a morrer antes dos que não o fazem.

Sobrevivencia é uma questao de criar laços.

Apesar dos vinculos invisiveis entre as pessoas, abrirem margem, para sentimentos como tristeza e ódio, devemos abrir nossos mundos , porque , nen sempre será assim, e nunca iremos saber como seria se não tentarmos.

Só deixando novas pessoas entrarem para nossos mundos, poderemos conhecer novas maneiras de sermos nós mesmos.

E assim que é…

Another Update [21/06]

Laços , vinculos invisiveis que unem pessoas por motivos diversos, são algo que merecem ser estudados, ou pelo menos refletidos. Eu acredito, que para você poder de começo, entender qualquer tipo de laço, você tem que entender as pessoas que ele o compõem .

As pessoas são compostas de identidade , que é uma reunião de fatores que definem esse ser.

Eu diria, que o principal determinante de uma pessoa, é a memória. Afinal, o que constitue o carater, personalidade, a pessoa em si, são as experiencias que esta passa, que ficam cravadas eternamente em suas mentes, e as fazem mudar, como pessoa.

Assim como  boa musica  requer  muitas coisas tais como melodia,  cantores, instrumentos e claro o elemento chave, um condutor (aquele que guia).  O ser humano, é igual, este se forma, apartir de uma união de experiencias, e quem guia (une) estas, é a sua memoria.

Memória esta para experiencia, assim como cadeado esta para um molho de chaves. ( À definir melhor).

Laços mantidos entre pessoas de memoria semelhante, tendem a ser mais duradouros, mais ao mesmo tempo, podem ser mais curtos, pois pessoas semelhantes, tendem a não ter muito que compartilhar com o outro, e no mundo atual, isso pode ser algo “enjoativo”.

E assim, prossigo…

Update++ [27/06]

Apesar do fato de que nunca poderemos entender completamente uns aos outros, a vida segue.  Nossa alma no nosso mundo interno, nosso corpo fisico no mundo externo.

Alma é uma matéria abstrata que compõe a atmosfera de nossos “jardins secretos” e esta presente em todos os fenomenos que mechem com nossos desejos e vontades. Enquanto que o nosso corpo fisico é só uma marionete na vontade da alma e da mente.

O fato é que , cada pessoa vai ter uma interpretação diferente do mundo, apesar de existirem algumas quase que similares, elas vão se diferenciar em algum ponto.  E é por isso que a sociedade nunca vai ser unida como uma fraternidade de irmãos. Sistemas politicos como comunismo e socialismo e muito menos o anarquismo vão funcionar, pois massificam os laços entre as pessoas e tentam destruir a individualidade dos seres.

Nossos mundos definem nossos caminhos,  nossos caminhos definem como as outras pessoas podem ou não nos interpretar, e no fim, essa reunião toda de coisas, define como é que manteremos laços como as outras pessoas.

E os laços nos definem para nós mesmos.  Nossos polos de personalidade, nossos caminhos da vida, nossos rumos no destino , nossa trilha na Terra, e nossa viagem para o infinito.

Obrigado.

 

 

Sobre AA

"Não sou tão careta quanto pareço. Nem tão culto. Não acredite em nada do que eu escrever. Acredite em você mesmo e no seu coração."
Esse post foi publicado em Filosofia, Teoria da Existencia e marcado , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Laços…

  1. GALLUGGO disse:

    Muito bom mlk : )

  2. twig000 disse:

    Esse vai ser o texto que eu mais vou gostar, até mais que a Teoria do destino! Vlw Gallugo!

  3. XYZ disse:

    Karalho twig! Muito bom, espero outro update!

  4. Luisa M. disse:

    A metafora do jardim foi perfeita.
    Update Update Update!

  5. Bochecha disse:

    Que viagem em cara! Mais bastente interessante, claro que não gostei do seu ataque ao socialismo , humpf!

    Mais enfim, vai rolar mais update?

  6. Pingback: Os Caminhos da Dor « The World Is Garbage!

  7. Pingback: Tractatus Logico-Philosophicus, Ballad of Fallen Angels, Logicomix e Sentido da Vida « The World Is Garbage!

  8. Pingback: O mundo em putrefação. « The World Is Garbage!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s