Teoria Do Destino – A Liberdade Existe?

“Agora, eu queria inserir uma discussão com relação à liberdade. Você falou bastante da importância das nossas escolhas, são elas que criam universos de possibilidade e que nos fazem migrar de um pra outro, certo?
Eu queria pensar um pouco sobre essas nossas decisões. Como fazemos pra escolher uma coisa e não outra? Será que (como pensa a corrente determinista) essas nossas escolhas são determinadas por alguma coisa? Seja nossa cultura, nossos genes, nossa classe social, nossa família, nossos amigos, nossa namorada…
Ou será que podemos realmente escolher livremente? Independentemente de qualquer influência que não seja nossa vontade própria?”

Igor, em outro post…

Bem, respondendo a primeira pergunta, sim, são nossas escolhas que criam os universos, porém, elas não necessariamente nos migram de um para outro, elas “editam” o nosso atual plano…

Diguemos, que você tem 3 caminhos para pegar, pra voltar pra casa, o da direita, esquerda e o do centro… se você pegar o do centro, você morre, o da esquerda você é assaltado e o da direta você chega salvo em casa…

Até você decidir que caminho pegar, não forao criados planos novos, mas diguemos que você pegue o caminho do centro… na realidade atual você vai pegar esse caminho e vai morrer, porém automaticamente, são criados outros planos, no qual  em um você pega o caminho da direita, e outro que você pega o da esquerda, outro que você ta no do centro mas resolve voltar por algum motivo, ou seja, infinitas possibilidades, infinitos planos sao criados…

Ou seja, isso quer dizer, que você não migra de plano pra outro e sim que você está em todos ao mesmo tempo, porém você nunca ira reparar isso e nunca podera trocar ideias entre as suas “mentes”, a não ser nos momentos de dejavu.

Agora, falando sobre as nossas decisões.

Nós podemos escolher o que quiser, isso é fato, porém, existe influencias, consideremos a frase:

“As pessoas vivem suas vidas ligadas ao que aceitam como correto ou verdade. É assim que elas definem a realidade.”Mas o que quer dizer ser “correto ou verdadeiro”?
São meramente conceitos vagos…A ”realidade” delas pode ser uma miragem. Podemos considerar que elas simplesmente vivem nos seus mundos modelados por suas crenças…”

Diguemos aqui, que cada pessoa vive uma realidade diferente, pois é tudo , TUDO, que a pessoa faz esta sendo moldado, manipulado, modificiado, influenciado, por nossas crenças e pensamentos.

Imaginemos um personagem, e vamos o chamar de Bob.

Vamos voltar ao exemplo dos caminhos, o Bob é o tipo de garoto malandro, que quer tudo na mão e quer sempre se dar bem na vida… um dia ele entra numa corrida com seus amigos e quem perdesse teria que pagar o lanche de todos os outros… Bob não quer perder… e assim levado pelo seu jeito de viver, pelas suas crenças (que seriam algo do tipo, “sempre se dar bem”, “sempre ser melhor”, “nunca perder”) ele poderia trapacear na corrida, pegando um atalho ou algo do tipo, podendo mudar assim totalmente sua vida… imagine que ele tivesse os tres caminhos do exemplo acima, e ele resolvesse pegar o do meio por ser mais curto, e fosse o caminho que iria dar a vitoria a ele… po, ele ia morrer…

Podemos concluir que por mais que exista uma liberdade pra pessoa escolher o que quiser, mas uma força maior nos impede de fazer o que queremos, eu diria que isso é culpa do Sistema, que cria influencias e tendencias que as pessoas as vezes se veem obrigadas a seguir…

Mas mesmo que na realidade presente, essa em que você está sentindo nesse momento você não tenha o poder total sobre as suas decisoes, em outras realidades você tem, pois tudo aquilo que não é feito nessa realidade é automaticamente criado em outras…

O sistema em que vivemos, nos manipula para fazermos coisas que as vezes não queremos, e as vezes nen percebemos que estamos fazendo…o que acontece, que existe uma tendencia em massa das pessoas de não aceitar o obvio, mas é isso ae galera… eu vo sair daqui a poco.

Sabe, aquele ditado que diz que as pessoas não são o que parecem ser, bem eu discordo dele, eu digo que as pessoas são o que parecem, porém nós as enchergamos de modos diferentes, modeladas pelos nossos desejos, crenças e influencias…

Outro dia eu volto e escrevo mais!

Fui =p

By De Souza

Sobre AA

"Não sou tão careta quanto pareço. Nem tão culto. Não acredite em nada do que eu escrever. Acredite em você mesmo e no seu coração."
Esse post foi publicado em Filosofia, Teoria do destino. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Teoria Do Destino – A Liberdade Existe?

  1. Porf. Igor disse:

    Pois bem, concordo 100% que isso que a gente chama de sistema, que engloba uma quantidade enorme de coisa nos influencia sim. Há propagandas, filmes, novelas, livros, peças de teatro, músicas, etc., etc. que nos influenciam em nossas escolhas.

    Uma boa questão é pensar até que ponto isso nos influencia
    ou nos é que nos deixamos influenciar.
    Vamos pegar dois pontos de vista totalmente distantes, tanto na história quanto no pensamento.
    Há muito tempo atrás um estóico, chamado Epiteto (sec. I d.C.) disse algumas coisas com relação as nossas escolhas. Epiteto foi escravo grande parte de sua vida, conseguindo sua liberade no final da vida e acabou se tornando um grande filósofo.
    Ele dizia que há dois tipos de coisas: aquelas que dependem de nós (como nossos pensamentos, idéias, etc.) e as que não dependem (família, saúde, longevidade, limitações do corpo). O sábio para ele é aquele que se mostra indiferente a tudo que não depende de nós, como o que você chamou de sistema, por exemplo. A liberdade para ele era algo interno, nossos pensamentos é que são livres, todo o resto é determinado pelo mundo. Determinado, e não influenciado. O que é muito pior!

    Por outro lado, temos um filósofo do pós-guerra chamado Sartre, que era exatamente o oposto. Assim como também era o contexto em que ele viveu, uma França em reconstrução após uma guerra, que aprisiona completamente nossa liberdade.
    Segundo ele, não podemos falar em uma essência humana. Não há nada que nos determine antes de estarmos vivos. É o que ele chamava de “a existência precede a essência”. Ou seja, primeiro estamos no mundo, vivemos e contruimos nossa vida e só depois fundamos nossa essência. Somos nós que construímos o que somos: ” oser humano é um auto-projeto de si mesmo”. Assim, pode-se perceber que ele dava uma enorme importância à liberdade. Na verdade, se pudéssemos falar em essência humana em Sartre, nossa essência seria nossa liberdade. Ele dizia que “estamos condenados a ser livres”. mesmo quando optamos por não escolher, estamos escolhendo não escolher.

    Posto isso, eu queria relacionar tudo que eles dois falavam com o que você falou, talvez até de forma despercebida. Se analizarmos o contexto em que os dois viveram (um ex-escravo, outro, um libertário cheio de esperanças após o fim de uma guerra altamente destrutiva), iremos perceber que as idéias deles representam o contexto e a vivência de cada um. Então, será que não teríamos nem mesmo liberdade pra escolher em que pensar?!

    Fazendo uma ligação com o caso do Bob: você mesmo disse:
    “Bob é o tipo de garoto malandro, que quer tudo na mão e quer sempre se dar bem na vida… um dia ele entra numa corrida com seus amigos e quem perdesse teria que pagar o lanche de todos os outros… Bob não quer perder… e assim levado pelo seu jeito de viver, pelas suas crenças [SUUBLINHO ESSEA PALAVRA] (que seriam algo do tipo, “sempre se dar bem”, “sempre ser melhor”, “nunca perder”) ele poderia trapacear na corrida, pegando um atalho ou algo do tipo, podendo mudar assim totalmente sua vida…”
    Poxa, então, além do contexto histórico em que vivemos, há também as nossa crenças que influenciam nossas escolhas?
    Poxa, parece que a nossa liberdade está cada vez mais distante! Como resolver todo esse problema??

    Te dou uma dica: será que influenciar é o mesmo que determianar?

    Ufa! Escrevi muito!
    Agor você pode assistir o video na comunidade Universos paralelos, do orkut (http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=554989)

    Abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s